O papel do interesse do aluno na Educação Bilíngue

O papel do interesse do aluno na Educação Bilíngue

De Carlos Drummond de Andrade ouvimos que "perder tempo em aprender coisas que não interessam priva-nos de descobrir coisas interessantes”. Aqui, no intuito de ponderar sobre a influência da afinidade e do interesse pessoal na aquisição da segunda língua, penso na frase de Drummond na óptica de que, possivelmente, o interesse seja um dos pilares fundamentais no aprendizado de inglês, de maneira que a importância do prazer em aprender no ensino bilíngue é ainda mais enfática do que em muitas outras situações.

Por que isso acontece? Podemos afirmar que a função de qualquer idioma, antes de mais nada, é comunicar. Em um ambiente de ensino bilíngue, portanto, é sempre positivo estimular o entusiasmo dos alunos em interesses relacionados ao uso do inglês e isso particularmente acontece quando os objetos de estudo e exploração são trabalhados e estão conectados nos dois idiomas.

Crianças que interagem com suas descobertas, viajam no aprendizado das grandes áreas do conhecimento e, consequentemente, estabelecem comunicação com eles, usam o inglês como a forma de viver essas experiências e acabam por amar o idioma tanto quanto amam o objeto final que essa comunicação intermediou, ou seja, o conteúdo em si, aquele que fascina, que revela, que instiga, que inquieta, que conquista e se permite ser conquistado.

Sabemos que os objetos de interesse de cada um dos alunos podem ser bem diversificados e isso significa que explorá-los em aula sempre será uma tarefa desafiadora. No entanto, é plenamente possível encorajá-los a buscarem suas afinidades também de forma autônoma e orientá-los para que essas afinidades convirjam com o aprendizado do idioma, afinal, fomentar a busca dos pequenos pela descoberta pode ser a parte mais divertida do processo de ensino e aprendizagem, não é mesmo?

Tags: Aulas bilíngues, Educação Infantil Bilíngue, Fundamental I Bilíngue,
Compartilhar nas redes sociais: